Scroll Top

Saúde Variedades

A vitamina que protege as mulheres do câncer de mama

A vitamina que protege as mulheres do câncer de mama

A vitamina que protege as mulheres do câncer de mama.

A deficiência dela no sangue aumenta em aproximadamente quatro vezes as chances de quedas, fraturas ósseas, sintomas depressivos, câncer de cólon e problemas cognitivos (de memória e da capacidade de raciocínio).

Além de doenças cardiovasculares, como infarto, trombose e derrame cerebral. De qual vitamina estamos falando?

Segundo estudo da Universidade Federal Fluminense, cerca de 60% da população brasileira possui deficiência de vitamina D, mesmo sendo o Brasil um país tropical, com alta incidência solar na maio parte do ano.

Dado alarmante, não? A vitamina  D também protege o fluxo sanguíneo e limpa o organismo de toxinas, incluindo as proteínas amiloides associadas à doença de Alzheimer, promovendo um melhor funcionamento do organismo como um todo.

Mas uma nova descoberta relacionada às consequências da deficiência de vitamina D no sangue vem gerando ainda mais alerta: um estudo realizado por investigadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, sugere que baixos índices de Vitamina D no sangue estão associados a um risco maior de câncer de mama.

E esse tipo de câncer, depois do de pele, é o mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo.

Os especialistas responsáveis pelo estudo epidemiológico, publicado na revista PLoS ONE, identificaram o nível mínimo saudável de 25 (OH) D no plasma sanguíneo em 60 nanogramas por mililitro, substancialmente maior do que os 20 ng/ml recomendados em 2010 pela Academia Nacional de Medicina, um grupo consultivo de saúde norte-americano.

As participantes com níveis sanguíneos de 25 (OH) D acima de 60 ng/ml tinham um risco bem menor de desenvolver câncer de mama em comparação com aquelas com menos de 20 ng/ml.

Foram reunidas informações de dois ensaios clínicos para examinar a associação entre o risco de câncer de mama feminino e uma ampla gama de concentrações séricas de 25-hidroxivitamina D (25(OH)D), que é a principal forma de vitamina D no sangue.

Todas as mulheres avaliadas tinham 55 anos ou mais de idade e no início do estudo não apresentaram nenhum tipo de câncer.

Elas foram acompanhadas por um período médio de quatro anos e os níveis de vitamina D no sangue foram medidos durante as visitas.

77 novos casos de câncer de mama foram diagnosticados para uma taxa de incidência ajustada por idade de 512 casos por 100 mil pessoas-ano.

Mas é importante dizer que esse estudo foi limitado ao câncer de mama na pós-menopausa.

Mais pesquisas são necessárias para saber se altos níveis de 25(OH) D podem prevenir, ou não, o câncer nesta fase.

Veja aqui os alimentos ricos em vitamina D:

  • Sardinha
  • Camarão
  • Bacalhau
  • Fígado de galinha
  • Fígado de boi
  • Manteiga
  • Gema de ovo

Pode-se também consumir um bom suplemento de vitamina D, após consultar seu médico ou nutricionista, claro.

Banhos de sol, porém, são a melhor forma de se nutrir com essa vitamina.

Agora preste atenção: para ter melhor absorção da vitamina D, a exposição correta ao sol é das 7h às 9h e das 16h às 17h, por 10 a 15 minutos.

Confira os principais sintomas de câncer de mama

Muito além de um caroço no seio, o câncer de mama apresenta diferentes sintomas que devem ser levados em consideração.

Esse é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Por isso, é fundamental visitar regularmente seu médico ginecologista, fazer o autoexame e conhecer os sintomas. Quanto mais cedo a doença for descoberta, melhores serão as chances de tratamento. Mas quais são esses sintomas?

Anote agora sete muito comuns:

1. Secreção no mamilo

Você notou uma secreção clara ou com sangue na mama? Essa secreção acontece apenas em um seio e ocorre sem que você precise apertá-lo?

Cuidado, esse pode ser um sinal de câncer.

2. Descoloração da mama

Vermelhidão ou pigmentação escura no seio pode indicar a presença de um tumor ou câncer de mama inflamatório.

Conhecida como IBC, essa é uma forma rara de câncer de mama. Ela pode ou não ser acompanhada por uma erupção cutânea.

No entanto, a descoloração também pode ser fruto de uma infecção. Visite um médico para ter certeza.

3. Seios “enrugados”

Pequenas covinhas na pele podem ser um sinal de câncer de mama, já que os tumores podem fazer com que o tecido enrugue.

Se você notar uma ou mais ruguinhas ou covinhas, procure seu médico imediatamente.

4. Inchaço

A mama pode não ser a única parte do corpo que vai inchar.

Um inchaço anormal perto da axila ou clavícula pode ser um sinal de câncer de mama. Algum tecido mamário pode se estender para essas áreas, mas também pode indicar que o câncer se espalhou para os nódulos linfáticos.

5. Mamilos afundados

Uma mudança súbita na forma dos mamilos, como se eles tivessem invertidos,  deve disparar um alarme.

O crescimento da mama pode afetar o tecido em volta dela, fazendo com que os mamilos fiquem deformados ou virem para dentro.

6. Mamilos rachados ou escamosos

Se você estiver com irritação, como coceira, descamação, pele escamosa ou áreas rachadas no mamilo, isso pode estar relacionado ao câncer de mama.

Em muitos casos, isso é apenas resultado de alterações hormonais, mas é importante procurar um médico para ter certeza.

7. Excesso de calor na mama

Seu peito está muito quente ao toque? Apesar de muitas vezes isso não significar nada, os tumores podem fazer com que a temperatura suba nos tecidos.

Informe quaisquer aparências ou sintomas estranhos ao seu médico para descobrir se você tem uma doença benigna da mama, infecção ou câncer.

SIGA O NOSSO INSTAGRAM ➜ https://www.instagram.com/_receitasnaturais/

90% dos casos de câncer de mama poderiam ser evitados se as mulheres fizessem estas 9 coisas

Veja o que você pode fazer como medida de prevenção contra o câncer de mama.

1. Cuidado com os retardadores (ou retardantes) de chama

Apesar de ser difícil designar um grupo químico específico como “o pior”, os retardadores de chama são muito ruins para a saúde, pois são usados em muitos móveis, inclusive no colchão onde você passa muito tempo da sua vida.

O retardante de chamas ou retardador de chama é uma substância química utilizada com o intuito de retardar ou, se possível, eliminar a propagação de chamas em um material.

2. Cuidado com desodorantes antitranspirantes e cosméticos

Os parabenos são produtos químicos usados como conservantes em antitranspirantes e cosméticos, e até em protetores solares.

Estudos anteriores mostraram que todos os tipos de parabeno têm atividade estrogênica em células de câncer de mama humano

A presença constante de parabenos no tecido do câncer de mama sugere que antitranspirantes e outros produtos cosméticos também podem aumentar o risco da doença.

3. Evite açúcar, especialmente sacarose e frutose

Todas as formas de açúcar são prejudiciais à saúde em geral e promovem o câncer. A sacarose e frutose, no entanto, são claramente as mais prejudiciais.

4. Otimize seus níveis de vitamina D

A vitamina D influencia praticamente todas as células do seu corpo e é um dos mais poderosos agentes de controle do câncer.

Existem mais de 800 referências na literatura médica que demonstram a eficácia da vitamina D contra o câncer.

Ela é capaz de entrar nas células cancerosas e desencadear a apoptose (morte celular).

ENTRE NO NOSSO GRUPO NO TELEGRAM AQUI

5. Mantenha o Iodo do seu corpo em dia

O iodo é um oligoelemento essencial para a síntese de hormônios.

Sua ausência também pode causar ou contribuir para o desenvolvimento de muitos problemas de saúde, incluindo o câncer de mama.

De fato, os seios absorvem e usam muito iodo, pois é o que eles precisam para o bom funcionamento celular.

6. Fortaleça seu intestino

A otimização da flora intestinal reduz a inflamação e fortalece a resposta imunológica.

Os cientistas descobriram um mecanismo dependente do micróbio pelo qual alguns tipos de câncer geram uma resposta inflamatória que estimula o seu desenvolvimento e crescimento.

Eles sugerem que a inibição de citocinas inflamatórias pode retardar a progressão do câncer e melhorar a resposta à quimioterapia.

7. Evite transgênicos

Evite alimentos geneticamente modificados, pois eles geralmente são tratados com herbicidas possivelmente cancerígenos, como o Roundup.

Várias pesquisas sobre o Roundup concluíram que ele é tóxico para as células humanas e, mais do que isso, é provavelmente carcinogênico para humanos.

Escolha alimentos frescos e orgânicos, de preferência de produtores locais.

8. Mantenha o peso saudável

É importante perder o excesso de gordura porque a gordura produz estrogênio, o que pode estimular o câncer de mama.

9. Certifique-se de dormir o suficiente

Veja Também: ESTES SÃO OS 7 SINAIS PERIGOSOS DE PRESSÃO ALTA QUE VOCÊ NÃO DEVE IGNORAR

O sono inadequado pode interferir na produção de melatonina, cuja falta está associada a um aumento do risco de resistência à insulina e ganho de  peso, dois fatores que contribuem para o aparecimento do câncer.

Conhece o canal do RECEITAS NATURAIS no Youtube? Lá temos vídeos de alguns artigos publicados no site, todos originais feitos exclusivamente para você.

E aí, você gostou de conhecer A vitamina que protege as mulheres do câncer de mama? Temos certeza que sim, por isso, corra agora mesmo e compartilhe este artigo com seus amigos e familiares. Até o próximo artigo.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.