Scroll Top

Saúde

15 Remédios naturais para memória

Os problemas de memória podem surgir em qualquer idade, desencadeados por uma série de fatores como estresse, ansiedade, uso de medicação controlada, depressão e doenças degenerativas do cérebro. Para muitos casos a situação é reversível com o uso de remédios naturais para memória.

Algumas vezes esses remédios melhoram as funções cerebrais por contra própria, em outras são coadjuvantes do tratamento médico, junto com outros remédios e atividades de estímulo cerebral. Conheça quais são.

 

15 Remédios naturais para memória

Quando um remédio ajuda a melhorar a capacidade de memorização, ele também acaba contribuindo na melhora do raciocínio, da concentração e na recuperação do esgotamento. É dessa forma que atuam os remédios naturais para memória.

1. Chá e alecrim com sálvia

Tanto o alecrim quanto a sálvia, separadamente, possuem ação benéfica para a memória e todo o cérebro. Se juntá-los em uma infusão é possível potencializar o efeito. Pode-se tomar o chá diariamente, uma ou duas vezes ao dia, misturando as duas ervas com água quente.

2. Vitaminas C, E e B

Os alimentos ricos nas vitaminas C, E e B contribuem na prevenção de problemas de memória, protegem o cérebro, melhoram sua capacidade, além de atuarem no corpo todo como antioxidantes. Elas são consumidas normalmente em grande parte dos alimentos, mas também pode-se consumir em cápsulas como suplemento alimentar.

 3. Ginkgo biloba

A ginkgo biloba atua melhorando o fluxo de sangue ao cérebro, colaborando para suas funções. Estudos mostram essa planta como benéfica para a memória, especialmente no tratamento de pessoas diagnosticadas com Alzheimer. Para consumir, a quantidade adequada deve ser prescrita pelo médico.

4. Ômega-3

O consumo de ômega-3 é essencial para manter as boas funções cognitivas, inclusive a memória. Ele pode ser consumido como suplemento em cápsulas ou, em quantidade reduzida, através de alimentos ricos nesse ácido graxo, como peixes gordos, nozes, abacate, castanhas, ovos e alimentos enriquecidos.

5. Óleo de coco

O óleo de coco também possui ômega-3 e é principalmente por causa desse composto que ele também ajuda a melhorar a memória, bem como na concentração e agilidade mental. Há estudos que buscam no óleo de coco uma contribuição para tratar o Alzheimer. Ele pode ser consumido puro, tomando duas colheres de chá duas vezes ao dia.

6. Mel com canela

A canela é um agente termogênico que acelera as funções do corpo, o que inclui as funções cognitivas e da memória. Em combinação com o mel, previne o estresse metabólico durante o sono. Para consumir basta misturar uma pitada de canela com uma colher de mel todos os dias antes de ir dormir.

7. Brahmi

Brahmi é uma erva com efeito antioxidante e neuroprotetor que também beneficia pessoas com ansiedade e depressão. Para consumir pode-se tomar duas colheres de chá do suco das folhas três vezes ao dia ou misturar uma colher de chá do Brahmi em pó em um copo de leite morno e beber duas vezes ao dia.

8.  Amêndoas

As amêndoas contribuem com a melhora da memória da mesma forma que ajudam a melhorar a saúde cardiovascular, que é por meio da vitamina E e outros antioxidantes. Um pouco de amêndoas todos os dias, junto de um plano alimentar saudável, é capaz de equilibrar o colesterol, reduzir o risco de doenças do coração e, assim, de doenças cerebrais também.

9. Mel Tualang

Esse tipo de mel, vindo da Malásia, tem propriedades que atuam em benefício da memória e da aprendizagem, reduzindo o estresse oxidativo no cérebro. Como os antioxidantes são essenciais nessa função, o mel Tualang é poderoso por conter uma série de antioxidantes na sua composição.

10. Ginseng

O chá de ginseng também é rico em antioxidantes que protegem as células do sistema nervoso central, aumentado o tempo de vida delas e facilitando a recuperação de danos cerebrais que ocorrem ao longo da vida.

11. Cúrcuma

A cúrcuma possui curcumina, um antioxidante que atua também como anti-inflamatório e previne a morte de neurônios que ocorre nas doenças degenerativas. Ela ativa enzimas que atuam na regulação e no reparo dos neurônios.

12. Manjericão

Assim como a cúrcuma, essa especiaria serve para muito mais do que deixar os alimentos mais saborosos. Ele contém vitaminas, minerais e compostos fenólicos importantes para a oxigenação e circulação de sangue no cérebro, reduzindo o risco de doenças degenerativas.

13. Pimenta

Incluir pimentas como a rosa e a preta no tempero das refeições é uma das formas de inibir a enzima acetilcolinesterase que ajuda a manter por mais tempo no cérebro o neurotransmissor que atua na memória e na aprendizagem.

14. Chocolate amargo

Você já deve ter ouvido falar que, quando mais puro for o chocolate, melhor ele vai contribui com a saúde. Isso é verdade em todos os sentidos, pois o chocolate amargo (sem açúcar) é um ótimo antioxidante e ajuda a melhorar a concentração e a memória.

15. Atividade física

Sim, a atividade física diária também serve como um dos remédios naturais para memória, pois aumenta a oxigenação no cérebro, ajuda a tratar diversas doenças crônicas do corpo e da mente. Pessoas que fazem algum tipo de atividade física diária, seja qual for, estão mais protegidas contra as doenças degenerativas do que as pessoas sedentárias.

Alternativas aos remédios naturais

Os remédios naturais são muito simples de tomar, mas também há alternativas em forma de suplementos compostos por aminoácidos, minerais e vitaminas que regeneram as células. O ideal é que sejam tomados com prescrição médica.

Esses suplementos são muito consumidos por estudantes em época de provas, quando necessitam da memória e reduzir a exaustão mental ao mesmo tempo. Além deles, há medicamentos que atuam direta e indiretamente no funcionamento da memória, mas que também necessitam de receita médica.

remédios-memória1

Inscreva-se aqui Receba artigos e dicas imperdíveis

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.