fbpx Scroll Top

Saúde

Xaropes caseiros: médico ensina a preparar 3 receitas para aumentar a imunidade

Para você, o xarope remete a que momento da sua vida? Possivelmente a uma época em que seus pais te davam um pouco para se curar de uma doença, ou então talvez tenha assumido o papel deles e agora dá aos seus filhos para que eles melhorem de gripes e resfriados mais rápido. E quem sabe você apenas prepara para tomar quando não está bem? Seja como for, uma coisa é certa: a bebida é uma alternativa caseira para quem não é tão fã assim de remédios. Mas afinal, qual a melhor forma de preparar um em casa? Para tirar essa e outras dúvidas do assunto nós conversamos com dr. Edison de Mello, que trabalha com medicina integrativa.

SIGA O NOSSO INSTAGRAM ➜ https://www.instagram.com/_receitasnaturais/

Xarope caseiro vs industrializado

Antes de mais nada é preciso entender por que preparar um xarope caseiro em vez de comprar um na farmácia ou no mercado. De acordo com Edison de Mello, a diferença entre os dois é grande.

“Sempre recomendo os caseiros, porque são naturais e não são industrializados, sem aditivos químicos e em muitos casos orgânicos. Além disso, quando nós mesmo fazemos o remédio há o efeito placebo, já que botamos nossa energia mental e espiritual que diz ‘eu quero melhorar da doença’. Claro que o xarope comercial é bom se não há mais nada disponível. Ele pode ou não funcionar e pode ou não ser indicado”, afirma.

Xarope de cebola e alho melhora a respiração

É preciso entender também em que momentos o consumo do xarope é realmente indicado. Edison de Mello lembra que o mundo passa por uma epidemia de tosse, que está relacionada não apenas com a fumaça da rua, mas também com o consumo de cigarro. Por isso, o médico recomenda xaropes que possuam função respiratória, como é o caso do xarope de cebola e alho. Aprenda a prepará-lo:

ENTRE NO NOSSO GRUPO NO TELEGRAM AQUI

“Corte as cebolas em rodelas, o alho e coloque os ingredientes em um recipiente de vidro. Acrescente o mel e deixe o pode fechado fechado por 2 horas. Não é preciso acrescentar mais nenhum líquido, porque a cebola em si tem muita água. Esse xarope pode durar 2 dias se bem refrigerado. Antes de tomar esquente um pouco, mas nunca no micro-ondas, porque ele pode eliminar os benefícios pelas suas ondas magnéticas. De preferência aqueça em banho-maria. Pode tomar até 2 colheres de 2 a 3 vezes ao dia”, ensina.

Xarope de orégano ajuda a eliminar o muco

Outro xarope que merece destaque é o de orégano. Pois é, embora o ingrediente não seja muito associado a esse remédio caseiro ele é muito indicado para quem está sentindo incômodo na garganta quando ela está tentando expelir muco.

“A função do corpo é sempre eliminar, e por isso é muito importante procurar remédios caseiros que acabem não só os sintomas como também com o reflexo na garganta. Para preparar o xarope de orégano pegue 1 xícara de mel, 4 cenouras médias e uma pitada de orégano. Centrifugue a cenoura no liquidificador. Em uma panela, coloque esse suco de cenoura, acrescente o mel e leve a fogo baixo até engrossar. Acrescente o orégano e guarde o conteúdo em um vidro. Tome 1 colher do xarope de 3 a 4 vezes ao dia”, ensina.

Xarope de abacaxi ajuda a prevenir doenças

Estava pensando que o xarope só era indicado para pessoas enfermas? Alguns deles na verdade são perfeitos para prevenir doenças, como é o caso do xarope de abacaxi. A dica do dr. Edison de Mello é prepará-lo caso esteja em contato com alguém doente. Neste caso, é só tomá-lo menos vezes ao dia.

“Para preparar esse xarope você precisa de 1 abacaxi de tamanho médio, 1 colher e meia de gengibre raspado e 1 xícara de mel. Corte o abacaxi em pequenos pedaços e os coloque em uma panela que não seja de metal. Leve ao fogo médio e, assim que ferver, desligue. Assim como a cebola, o abacaxi possui muita água, e por isso não é preciso acrescentá-la. Quando levantar fervura feche a panela e, quando o conteúdo esfriar, passe tudo na peneira. Tem gente que cozinha o gengibre junto, mas o ideal é colocá-lo depois. Por ele ser muito volátil eu recomendo não ferve-lo nesse caso. Por isso, após passar tudo pela peneira você acrescenta o gengibre e o mel e abafa em um pote de vidro fechado”, diz o médico.

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE ➜ https://goo.gl/zajniC

Nunca se automedique

Mesmo tendo um preparo muito simples, o dr. Edison de Mello lembra que é preciso ver caso a caso antes de simplesmente tomar um xarope no lugar do remédio. Inclusive, destaca que seu consumo é indicado apenas para pacientes que já sabem de qual enfermidade estão sofrendo e têm segurança que seus sintomas podem ser aliviados com o consumo da receita caseira. Sem falar que algumas pessoas não devem tomá-lo em hipótese alguma.

“O xarope caseiro costuma conter mel e açúcar queimado, o que não é indicado para diabéticos e crianças menores de 1 ano. Pais e mães, nesse caso, devem procurar um médico. Os caseiros são para condições médicas conhecidas pelo paciente. Se ele sabe que é uma tosse que já foi diagnosticada como nada sério, não tem gastrite com refluxo ou câncer de pulmão, tudo bem tomar o xarope. Não devemos tomar a iniciativa de tomar algo sem saber o diagnóstico. Mas se ele não tem nada que possa piorar com esses remédios acho que seu consumo é extremamente útil”, frisa.

* Dr. Edison de Mello é graduado pela University of North Texas, nos Estados Unidos, possui PhD em Psicologia Clínica e Serviços Humanos. Fez sua residência Médica no ‘Albert Einstein School of Medicine’ e no ‘Beth Israel Medical Center’, em Manhattan. É certificado pelo ‘American Board of Integrative Medicine’ e pelo ‘California Board of Behavioral Medicine’, na Califórnia.

FONTE: CONQUISTE SUA VIDA

ZHX12

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.