Home / Cabelo / Óleo de rícino no cabelo combate a queda e acelera o crescimento dos fios

Óleo de rícino no cabelo combate a queda e acelera o crescimento dos fios

O óleo de rícino é extraído da mamona e se tornou o favorito para cuidados com os cabelos.

Além de possuir propriedades hidratantes, o óleo de rícino no cabelo também é antibactericida e antifúngico, o que ajuda a fortalecer o couro cabeludo, e conseqüentemente evita a queda capilar e ajuda no crescimento acelerado dos fios.

Benefícios do óleo de rícino

Quando há falhas em algumas áreas do cabelo, que comumente são causados por fungos ou bactérias, o óleo de rícino pode ser muito útil.

Segundo especialistas, ele ajuda a controlar a proliferação desses micro-organismos.

Oleo-de-ricino-no-cabelo-eh-a-solucao-para-quedas-e-falhas

Já em casos mais graves, em que os fungos possuam uma resistência um pouco maior, onde já há processo inflamatório capilar, pode ser preciso um tratamento mais específico.

Em casos em que o processo inflamatório é mais intenso, o tratamento deve ser feito o mais rápido possível e específico para o problema, para que não haja evolução e o couro cabeludo crie cicatrizes, o que causa a perda irreversível dos fios.

Portanto em caso de dúvidas, sempre procure o seu médico.

Para tratar a queda e falha de cabelos, que é muitas vezes causada por desidratação ou fratura capilar, o óleo de rícino no cabelo pode ser uma excelente opção.

Mas em casos onde a queda acontece por fatores hormonais ou metabólicos, muitas vezes não há melhoras.

Quem quer fazer o cabelo crescer mais rápido, controlar a oleosidade da raiz, parar a queda ou preencher falhas no cabelo e diminuir a caspa, o óleo de rícino é um grande aliado.

Com essas propriedades você também pode usá-lo na sobrancelha e cílios, para ajudar a cobrir falhas e engrossar os fios e fazer crescê-los mais rápido.

O óleo de rícino é excelente para acelerar o crescimento do cabelo, porém para usá-lo na umectação talvez seja necessário diluí-lo em outros óleos, ou com uma máscara, já que ele é muito concentrado.

Além de ser mais difícil espalhar pelo cabelo, pode ser também que você não consiga o resultado esperado.

Se você usá-lo no couro cabeludo, ele ajuda a controlar a oleosidade dos fios, além de melhorar o problema de quem sofre de caspas ou descamação dessa região

Como usar o óleo de rícino no cabelo

Para que os resultados sejam ainda mais rápidos, o óleo de rícino deve ser aplicado no couro cabeludo, antes de dormir, sempre um dia antes da lavagem do cabelo.

Para que um tratamento de longo prazo, você também pode aplicar a cada quinze dias, uma mistura de 2 colheres de óleo para duas colheres da máscara que você costuma usar.

Aguardar um intervalo de 2 a 4 horas e enxaguar.

No próximo dia após a aplicação, você também pode usar o óleo de rícino no cabelo como finalizador, sem a necessidade de enxague.

Quando diluído em água, o óleo pode ser aplicado nos fios para reduzir o frizz e manter o efeito hidratado. Mas nunca o aplique antes de usar fontes de calor como secador e chapinha.

Como tratamento o óleo de rícino pode ser aplicado nos cabelos até três vezes na semana.

Durante a aplicação massageie bastante o couro cabeludo, para ativar a circulação e se for prender o cabelo faça de forma bem frouxa para não traumatizar os fios.

Cuidados na hora aplicar

Alguns especialistas explicam que o melhor a se fazer é usar o óleo diluído com outros produtos.

Como o óleo de rícino é muito concentrado, ele pode obstruir os poros capilares e piorar ainda mais o problema de queda, portanto é preciso ter cuidado e atenção na hora de lavar o cabelo no dia seguinte.

Use sempre shampoo transparente, de limpeza profunda para que não fique resíduos de óleo no couro cabeludo.

O tempo, a exposição e a concentração também podem causa irritação no couro cabeludo, por isso ao usar qualquer tipo de óleo no cabelo, não se deve sair no sol, pois óleo com o calor acaba dando uma fritada nos fios, o que resseca ainda mais e causa o efeito contrário.

É preciso ter cuidado na hora da aplicação, principalmente com os olhos e outras mucosas, evitar a exposição solar, para não criar manchas de sol.

O uso do óleo de rícino também não é indicado para gestantes.