Scroll Top

Saúde

Fascite plantar: o que é, sintomas e tratamento

Um dos principais motivos para que muitas pessoas sintam dor no calcanhar é a fascite plantar. Trata-se de uma inflamação na fáscia plantar, um tecido localizado na sola do pé que tem uma camada de gordura para absorver o impacto e liga o osso que compõe o calcanhar aos dedos.

Esse problema tem maior tendência a surgir quando há muita tensão ou utilização da fáscia, resultando em dor e dificuldade para andar, além de outros sintomas que vai ver a seguir.

Sintomas de fascite plantar

A dor pode ser aguda ou se tornar crônica quando não tratada. Quem sofre de fascite plantar costuma sentir:

Dor nos pés

A pessoa que está com esse problema vai sentir dor logo ao se levantar da cama, depois de ficar em pé por horas, ao subir e descer escadas e depois de exercícios intensos.

Rigidez

A sensação de rigidez é como se a pele, os tendões e os músculos não conseguissem esticar e então fica difícil fazer os movimentos normais para caminhar.

 

Sensação de ardor na sola do pé

Especialmente depois de uma atividade muito cansativa, a sola dos pés vai estar mais inflamada e causando ardor ou queimação e dor.

Principais causas

A fascite ocorre quando a fáscia plantar sofre pequenas rupturas que inflamam. Existem fatores fatores de risco para o desenvolvimento dessas rupturas, que contribuem, a médio e longo prazo, para que o problema se agrave caso não seja tratado.

Faixa etária

A fascite é mais frequente em pessoas com idade entre 40 e 60 anos, pois com o tempo as fáscias vão perdendo a elasticidade e a camada de gordura vai ficando mais fina e menos eficiente. Isso também vai depender de como é o estilo de vida de uma pessoa mais nova, que tem maior risco de desenvolver o problema considerando os próximos fatores.

Determinadas atividades físicas

Os exercícios físicos que exigem muito impacto nos calcanhares e nas fáscias plantares aumentam o risco de desenvolver o problema. Por exemplo as corridas de longa distância ou o balé.

Problemas nos pés

Quando já existe algum problema que causa inchaço nos pés ou dor, mas ainda continua forçando a região, aumenta o risco dessa dor ser uma fascite plantar.

Obesidade

A obesidade, quanto mais se agrava, acaba por sobrecarregar os músculos e os ossos dos pés e das pernas. Toda a estrutura do corpo é impactada pelo excesso de gordura, dificultando a mobilidade, a circulação e causando vários outros problemas de saúde.

Trabalhar muito tempo de pé

Algumas profissões exigem bastante dos pés. Professores, atendentes de lojas, seguranças e operários são alguns exemplos de funções em que é necessário ficar de pé a maior parte do tempo.

Tensão no tendão de aquiles

Esse tendão faz a ligação entre os músculos da panturrilha e o tornozelo. Ele pode ficar muito tenso por usar salto alto, por exemplo, e acabar inflamando as fáscias plantares.

Calçados inadequados

Sapatos de salto, com solas macias em excesso ou que não dão o melhor apoio à curvatura do pé podem ser um problema logo nos primeiros dias de uso. Se a dor persistir, experimente ficar um tempo usando outros sapatos mais confortáveis.

Que médico consultar e quando?

O melhor a fazer quando sentir os sintomas é consultar um ortopedista ou um fisioterapeuta para saber qual é a raiz do problema e iniciar um tratamento. Se as dores persistirem por uma semana, agende uma consulta.

O médico irá traçar um histórico do paciente e depois é feita uma avaliação física para revelar alguns dados relevantes sobre o pé, como grau de sensibilidade na sola, existência de um pé chato ou cavo, leve inchaço ou vermelhidão e nível de rigidez ou tensão no arco da sola.

Tratamentos possíveis

Habitualmente, o tratamento é feito por meio de analgésicos e anti-inflamatórios, além da fisioterapia. Os remédios reduzem a inflamação e a dor, enquanto a fisio corrige o problema e recupera a sola dos pés, recomendando mudanças necessárias nos hábitos de vida para que não volte a acontecer.

Sempre que possível, conforme as orientações do fisioterapeuta, é importante apostar em alongamentos, em mais tempo de descanso físico e em calçados apropriados. Raramente é necessária uma intervenção cirúrgica.

Quanto aos remédios para a fascite plantar, os mais utilizados são Betatrinta, Diprospan e Duoflam. Apenas o médico pode recomendar o medicamento mais adequado para cada caso, além da melhor dosagem e do tempo do tratamento. Essas orientações devem ser sempre seguidas, por isso, evite a automedicação.

Além disso, não pare de tomar um medicamento sem falar antes com o seu médico. Caso tome o remédio mais de uma vez ou em doses maiores do que aquelas que foram prescritas, obedeça às indicações da bula.

Expectativas associadas ao tratamento

Normalmente, as alternativas não cirúrgicas diminuem a dor e podem durar entre várias semanas a dois anos ou até os sinais de fascite plantar desaparecerem completamente. A maior parte das pessoas melhora em cerca de nove meses.

Complicações associadas à fascite plantar

Nunca se deve ignorar esse problema. Caso contrário, é provável que ocorra uma dor crônica na região do calcanhar que poderá prejudicar a qualidade de vida.

Além disso, evite mudar a forma de caminhar só para atenuar a dor da fascite. Essa atitude poderá, ao longo do tempo, desencadear outros problemas nos pés, nos joelhos, no quadril e na coluna.

3 Dicas caseiras para uma recuperação eficiente

Veja alguns conselhos que podem ser adotados em casa para intensificar o tratamento, se assim o médico permitir:

  1. Ponha gelo no local com dor pelo menos duas vezes ao dia por 10 minutos, em especial nas primeiras 48 horas quando começar a sentir que a dor não passa;
  2. Recorra a palmilhas ortopédicas ou a pequenas almofadas feitas de feltro para colocar na região do tornozelo ao caminhar;
  3. Utilize talas noturnas recomendadas pelo fisioterapeuta para estender a fáscia lesionada.

Dicas de prevenção

Alguns conselhos relevantes para evitar a inflamação na fáscia plantar são manter um peso saudável, fazer alongamentos no corpo todo diariamente, talvez até várias vezes ao dia, e usar apenas calçados confortáveis.

CURTIU A DICA? INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL  ➜ https://goo.gl/zajniC

Fasceíte plantar2

Inscreva-se aqui Receba artigos e dicas imperdíveis

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.