Home / Saúde / Estudo mostra que planta auxilia na cura de câncer como ovário, fígado, pele e pulmão

Estudo mostra que planta auxilia na cura de câncer como ovário, fígado, pele e pulmão

Estudo mostra que planta auxilia na cura de câncer como ovário, fígado, pele e pulmão

Esta é uma planta de incrível poder medicinal.

Infelizmente, ainda não é tão conhecida no Brasil
Muitos estudos têm provado que ela pode ser a solução para uma série de males, desde desnutrição até doenças degenerativas, incluindo o câncer.
Ela também é conhecida como “árvore da vida”, da “eterna juventude” ou “liberdade”.
De que planta estamos falando?
Da extraordinária “moringa”.
Cientistas da Índia, de onde a planta se origina, já sabem o quanto a moringa é poderosa.
E agora chegou a vez de pesquisadores dos Estados Unidos.
Na PubMed, a biblioteca americana on-line de medicina, já existem vários estudos sobre a planta.
Esses estudos revelam que a planta contém numerosos compostos  anticâncer, como kaempferol, ramnetina e Isoquercitrin.
Até agora há resultados positivos do uso da moringa, segundo essas pesquisas, contra o câncer de ovário, de fígado, de pulmão e melanoma, em testes de laboratório.
Ainda há  um longo caminho antes da moringa ser reconhecida como uma planta que cura o câncer.
Mas este tipo de estudo é importante porque indica o potencial dela.
E é especialmente interessante para nós que acreditamos na medicina da natureza, porque ela já é usada há muito tempo, em alguns países, por especialistas em fitoterapia.
E isso mostra que mais uma vez os adeptos da medicina natural saem na frente dos cientistas.
A moringa é fonte de cerca de 90 nutrientes e contém todos os aminoácidos.
As nutritivas folhas fornecem betacaroteno e vitaminas C, B2, B3, B6, B7, D, E e K.
É também rica em minerais e se constitui numa boa fonte de ferro, potássio e cálcio, além de cobre, magnésio, manganês e zinco. Contém 17 vezes mais cálcio que o leite, 25 vezes mais ferro que o espinafre e 5 vezes mais potássio que a banana.
É um das maiores fontes de antioxidantes e seus fitonutrientes ajudam o corpo a rejuvenescer em nível celular, uma qualidade muito interessante para os enfermos de aids.
Todas as partes da moringa são comestíveis: raízes, sementes, folhas…
Entre os muitos benefícios da moringa, podemos destacar:

moringa planta cancer

– tem propriedades diuréticas
– ajuda a tratar problemas circulatórios e cardíacos
– regula o sistema digestivo, prevenindo diarreia ou prisão de ventre

leia mais: 

Gargarejo para tratamento de Faringite, Amigdalite, Gengivite e Afta

5 plantas para ficar no seu quarto e ajudar você a dormir melhor

Remédios caseiros para acabar com as traças

Como limpar o chuveiro sem desmontá-lo?

Os beneficios da água com mel para o corpo humano

 

– tem propriedades antibacterianas e antivirais
– é um poderoso anti-inflamatórios natural
As sementes de moringa eliminam as bactérias presentes na água e podem ajudar a purificá-la para torná-la útil ao consumo humano, como se fosse um processo de filtragem.
Além disso, é muito potente para evitar a formação de tumores e é de grande ajuda no tratamento de úlceras, bronquite, dores musculares, febre e muitos outros problemas de saúde.
Como consumir a moringa:
Sementes: coloque algumas sementes em um copo de água fervente com um pouco de sal.
Espere alguns minutos, coe e, em seguida, beba a água.
Vagens verdes: ela podem ser utilizadas em saladas.
Folhas: coma as folhas cruas ou levemente aferventadas.
Flores: coma em saladas ou pratos quentes.
Moringa em pó: você pode comer meia colher (chá) de água ou suco pela manhã, ou à noite para a insônia.
Moringa cápsulas: Recomendamos tomar uma cápsula por dia com as refeições.
Contraindicações:
– Não é recomendada para crianças menores de 8 anos.
– Grávidas devem consultar o médico antes de consumir a planta.

Esta é uma planta de incrível poder medicinal.

Infelizmente, ainda não é tão conhecida no Brasil.
Muitos estudos têm provado que ela pode ser a solução para uma série de males, desde desnutrição até doenças degenerativas, incluindo o câncer.
Ela também é conhecida como “árvore da vida”, da “eterna juventude” ou “liberdade”.
De que planta estamos falando?
Da extraordinária “moringa”.
Cientistas da Índia, de onde a planta se origina, já sabem o quanto a moringa é poderosa.
E agora chegou a vez de pesquisadores dos Estados Unidos.
Na PubMed, a biblioteca americana on-line de medicina, já existem vários estudos sobre a planta.
Esses estudos revelam que a planta contém numerosos compostos  anticâncer, como kaempferol, ramnetina e Isoquercitrin.
Até agora há resultados positivos do uso da moringa, segundo essas pesquisas, contra o câncer de ovário, de fígado, de pulmão e melanoma, em testes de laboratório.
Ainda há  um longo caminho antes da moringa ser reconhecida como uma planta que cura o câncer.
Mas este tipo de estudo é importante porque indica o potencial dela.
E é especialmente interessante para nós que acreditamos na medicina da natureza, porque ela já é usada há muito tempo, em alguns países, por especialistas em fitoterapia.
E isso mostra que mais uma vez os adeptos da medicina natural saem na frente dos cientistas.
A moringa é fonte de cerca de 90 nutrientes e contém todos os aminoácidos.
As nutritivas folhas fornecem betacaroteno e vitaminas C, B2, B3, B6, B7, D, E e K.
É também rica em minerais e se constitui numa boa fonte de ferro, potássio e cálcio, além de cobre, magnésio, manganês e zinco. Contém 17 vezes mais cálcio que o leite, 25 vezes mais ferro que o espinafre e 5 vezes mais potássio que a banana.
É um das maiores fontes de antioxidantes e seus fitonutrientes ajudam o corpo a rejuvenescer em nível celular, uma qualidade muito interessante para os enfermos de aids.
Todas as partes da moringa são comestíveis: raízes, sementes, folhas…
Entre os muitos benefícios da moringa, podemos destacar:
– tem propriedades diuréticas
– ajuda a tratar problemas circulatórios e cardíacos
– regula o sistema digestivo, prevenindo diarreia ou prisão de ventre
– tem propriedades antibacterianas e antivirais
– é um poderoso anti-inflamatórios natural
As sementes de moringa eliminam as bactérias presentes na água e podem ajudar a purificá-la para torná-la útil ao consumo humano, como se fosse um processo de filtragem.
Além disso, é muito potente para evitar a formação de tumores e é de grande ajuda no tratamento de úlceras, bronquite, dores musculares, febre e muitos outros problemas de saúde.
Como consumir a moringa:
Sementes: coloque algumas sementes em um copo de água fervente com um pouco de sal.
Espere alguns minutos, coe e, em seguida, beba a água.
Vagens verdes: ela podem ser utilizadas em saladas.
Folhas: coma as folhas cruas ou levemente aferventadas.
Flores: coma em saladas ou pratos quentes.
Moringa em pó: você pode comer meia colher (chá) de água ou suco pela manhã, ou à noite para a insônia.
Moringa cápsulas: Recomendamos tomar uma cápsula por dia com as refeições.
Contraindicações:
– Não é recomendada para crianças menores de 8 anos.
– Grávidas devem consultar o médico antes de consumir a planta.

Esta é uma planta de incrível poder medicinal.

Infelizmente, ainda não é tão conhecida no Brasil.
Muitos estudos têm provado que ela pode ser a solução para uma série de males, desde desnutrição até doenças degenerativas, incluindo o câncer.
Ela também é conhecida como “árvore da vida”, da “eterna juventude” ou “liberdade”.
De que planta estamos falando?
Da extraordinária “moringa”.
Cientistas da Índia, de onde a planta se origina, já sabem o quanto a moringa é poderosa.
E agora chegou a vez de pesquisadores dos Estados Unidos.
Na PubMed, a biblioteca americana on-line de medicina, já existem vários estudos sobre a planta.
Esses estudos revelam que a planta contém numerosos compostos  anticâncer, como kaempferol, ramnetina e Isoquercitrin.
Até agora há resultados positivos do uso da moringa, segundo essas pesquisas, contra o câncer de ovário, de fígado, de pulmão e melanoma, em testes de laboratório.
Ainda há  um longo caminho antes da moringa ser reconhecida como uma planta que cura o câncer.
Mas este tipo de estudo é importante porque indica o potencial dela.
E é especialmente interessante para nós que acreditamos na medicina da natureza, porque ela já é usada há muito tempo, em alguns países, por especialistas em fitoterapia.
E isso mostra que mais uma vez os adeptos da medicina natural saem na frente dos cientistas.
A moringa é fonte de cerca de 90 nutrientes e contém todos os aminoácidos.
As nutritivas folhas fornecem betacaroteno e vitaminas C, B2, B3, B6, B7, D, E e K.
É também rica em minerais e se constitui numa boa fonte de ferro, potássio e cálcio, além de cobre, magnésio, manganês e zinco. Contém 17 vezes mais cálcio que o leite, 25 vezes mais ferro que o espinafre e 5 vezes mais potássio que a banana.
É um das maiores fontes de antioxidantes e seus fitonutrientes ajudam o corpo a rejuvenescer em nível celular, uma qualidade muito interessante para os enfermos de aids.
Todas as partes da moringa são comestíveis: raízes, sementes, folhas…
Entre os muitos benefícios da moringa, podemos destacar:
– tem propriedades diuréticas
– ajuda a tratar problemas circulatórios e cardíacos
– regula o sistema digestivo, prevenindo diarreia ou prisão de ventre
– tem propriedades antibacterianas e antivirais
– é um poderoso anti-inflamatórios natural
As sementes de moringa eliminam as bactérias presentes na água e podem ajudar a purificá-la para torná-la útil ao consumo humano, como se fosse um processo de filtragem.
Além disso, é muito potente para evitar a formação de tumores e é de grande ajuda no tratamento de úlceras, bronquite, dores musculares, febre e muitos outros problemas de saúde.
Como consumir a moringa:
Sementes: coloque algumas sementes em um copo de água fervente com um pouco de sal.
Espere alguns minutos, coe e, em seguida, beba a água.
Vagens verdes: ela podem ser utilizadas em saladas.
Folhas: coma as folhas cruas ou levemente aferventadas.
Flores: coma em saladas ou pratos quentes.
Moringa em pó: você pode comer meia colher (chá) de água ou suco pela manhã, ou à noite para a insônia.
Moringa cápsulas: Recomendamos tomar uma cápsula por dia com as refeições.
Contraindicações:
– Não é recomendada para crianças menores de 8 anos.
– Grávidas devem consultar o médico antes de consumir a planta.