Home / Saúde / Sinais de que seus níveis de magnésio, cálcio e potássio estão baixos – e como resolver o problema!

Sinais de que seus níveis de magnésio, cálcio e potássio estão baixos – e como resolver o problema!

Eletrólitos são condutores elétricos essenciais ao nosso corpo.

Para você ter noção da importância, todas as formas (mais complexas) de vida dependem deles para sobreviver.

Estamos falando de minerais, como cálcio, cloreto de sódio, magnésio, potássio, bicarbonato e fosfato de hidrogênio.

Talvez você já tenha ouvido seu médico lhe dizer para aumentar o consumo de cálcio, por exemplo.

Apesar de saber quais alimentos podem ajudá-lo na missão, é possível que você não saiba qual a função deles no corpo.

Sendo assim, trouxemos uma lista de eletrólitos com seus respectivos papéis em nosso corpo. Veja:

1. Magnésio: ajuda a fortalecer os músculos, melhora os batimentos cardíacos, fortalece os ossos, auxilia na função dos nervos, reduz a ansiedade, ajuda na digestão e equilibra o fluido de proteínas.

2. Sódio: auxilia na transmissão nervosa, fortalece os músculos e mantém os fluidos em equilíbrio.

3. Cálcio: evita formação de coágulos sanguíneos, ajuda na concentração muscular, melhora a transmissão nervosa.

4. Potássio: regula a pressão arterial, melhora a saúde do coração e fortalece os músculos.

Os eletrólitos estão na urina, suor e sangue, ou seja, nos fluidos corporais.

O desequilíbrio dos eletrólitos pode ser a consequência de muitas coisas, tais como:

–  Dieta pouco saudável

– Absorção inadequada de nutrientes, graças a problemas  digestivos ou intestinais

– Quimioterapia, pois leva à deficiência de cálcio e potássio

– Uso de antibióticos

– Doenças nos rins

– Remédios para combater problemas cardíacos, câncer e desordens hormonais

Se você que saber se está com algum desequilíbrio nos eletrólitos, fique atento a estes sintomas:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

– Insônia

– Inquietação

– Dores musculares, espasmos e fraqueza

– Febre

– Sede

– Ansiedade

– Mudanças bruscas no peso e no apetite

– Dor e dormência

– Batimentos cardíacos irregulares ou palpitações

– Pressão arterial irregular

– Problemas nos ossos

– Dores frequentes na cabeça

– Tonturas

– Cólica, prisão de ventre ou diarreia

– Fadiga

– Dificuldade de concentração

Se suspeitar, procure um médico imediatamente.

Os exames geralmente são de sangue, urina e teste de ECG.

Com alguns sintomas, já podemos identificar qual é o eletrólito que está em desequilíbrio:

– Tontura e irritabilidade: isso é sinal de sódio muito elevado, o que causa convulsões, estados delirantes e pode até levar o paciente ao coma.

– Ansiedade e insônia: baixo nível de magnésio também pode causar outros problemas, como cansaço, dificuldades para dormir, suor durante a noite, espasmos musculares e aumento de batimentos cardíacos.

– Problemas digestivos: os níveis de eletrólitos irregulares, baixos ou altos, podem causar problemas digestivos, como diarreia ou constipação, além de cólicas e hemorroidas.

– Alteração de batimentos cardíacos: níveis elevados de potássio podem atingir os nervos e músculos, causando formigamento e fraqueza.

– Dor óssea: muito cálcio pode causar vômitos, fraturas nos ossos, pedras nos rins e prisão de ventre.

– Espasmos musculares: baixo magnésio e potássio pode causar desidratação, espasmos e fraqueza muscular.

O tratamento para equilibrar os eletrólitos consiste em:

– Beber bastante água, principalmente após os exercícios físicos.

– Consumir dietas saudáveis, evitando alimentos industrializados, frituras e açúcar.

– Evitar ao máximo consumir medicamentos químicos desnecessários, pois, como já falamos, muitos desequilibram os eletrólitos, como os diuréticos, que podem baixar bastante os níveis de potássio.

– Monitore os alimentos, especialmente os que têm elevada quantidade de sódio, pois ele controla a libertação e a retenção de água.

Sendo assim, qualquer excesso causará grande desequilíbrio.

– Use suplementos indicados por seu médico, se não consegue regular naturalmente os níveis de nutrientes importantes no corpo.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.