Scroll Top

Cabelo

O óleo que faz milagres – cura enxaqueca, dor nas costas, elimina manchas, vermes e combate o câncer

 oleo_de_andiroba_-_new

Na floresta amazônica podemos encontrar uma árvore muito especial chamada andiroba, que também é conhecida como “mogno brasileiro”.

A partir desse vegetal, podemos extrair um óleo cheio de nutrientes essenciais para a saúde do corpo. E o melhor de tudo é que o óleo de andiroba é riquíssimo em propriedades anti-inflamatórias.

A árvore tropical tem mais de 40 metros de altura e uma folhagem bastante cheia e comprida. Ela cresce em solos ricos, pântanos, áreas inundáveis e terras altas.

Para quem não sabe, ela produz uma noz marrom, com aspecto de madeira e cheia de sementes em seu interior.
É dessa noz que podemos tirar o óleo amarelado.

Em apenas um ano, a árvore andiroba pode produzir 50 litros de óleo – que tem um cheiro leve e o sabor amargo. A andiroba é rica em ácidos graxos essenciais, como ácido oleico, palmítico, esteárico e linoleico.

E por falar em linoleico, vários estudos provaram que o ácido reduz o colesterol, a pressão sanguínea e previne o câncer.

Como já mencionamos, o sabor do óleo é amargo, mas, na verdade, todas as partes da árvore também são.

Isso não é por acaso! A amargura é atribuída a uma série de substâncias químicas que são muito parecidas com os produtos antimaláricos encontrados em plantas tropicais.

Um desses compostos se chama gedunina, que tem propriedades antiparasitárias e um efeito antimalárico.

A análise química do óleo de andiroba, cascas e folhas também identificou a presença de um outro grupo de compostos químicos chamados limonoides.

As propriedades anti-inflamatórias e de repelentes de insetos da andiroba são atribuídas à presença destes limonoides, incluindo uma novidade que tem sido chamada de andirobina.

Um limonoide encontrado no óleo de andiroba tem sido bem promissor contra tumores em testes in vitro. O óleo de andiroba tem múltiplas indicações. Separamos alguns dos seus benefícios:

1. Melhorar a saúde da pele:

  • – Amacia
  • – Hidrata
  • – Deixa a pele brilhosa
  • – Dá uma aparência mais saudável
  • – Equilibra a oleosidade natural da pele

2. Melhorar a saúde dos cabelos

  • – Dá brilho aos cabelos
  • – Deixa os fios mais sedosos
  • – Dá volume
  • – Fortalece
  • – Previne quedas
  • – Restaura a elasticidade

Você só precisa aplicar um pouco do óleo antes do xampu.

3. Anti-inflamatório

  • – Regenera os tecidos inflamados
  • – Nutre com antioxidantes como a vitamina E e fitoesteróis
  • – Trata problemas na pele, como eczema

4. Repelente

– Alivia coceira provocada pelas picadas de insetos

– Repele os insetos, graças ao aroma essencial

5. Para contusões e dores musculares

  • Aplique o óleo na região afetada e massageie a pele.
  • Isso potencializará as propriedades medicinais do ingrediente.
  • Não pense que para aí!

O óleo de andiroba também ajuda a tratar:

  • – Febre
  • – Problemas respiratórios
  • – Faringite
  • – Amigdalite
  • – Laringite
  • – Parotidite (papeira)
  • – Tosse
  • – Gripe
  • – Pneumonia
  • – Bronquite
  • – Reumatismo
  • – Artrite
  • – Fadiga muscular
  • – Feridas
  • – Hematomas
  • – Inchaço

Não é maravilhoso?

Sugestões de uso

USO EXTERNO: Massageie as regiões doloridas com algumas gotas (duas a seis gotas) do óleo.

USO INTERNO: Tomar, em um pouco de água, três gotas pela manhã (de preferência  jejum) e mais três gotas à noite, antes de dormir.

  • Antes de usar, é bom fazer um teste alérgico: passe pequena quantidade do produto na pele próxima ao pulso.
  • Se ocorrerem erupções ou avermelhamento da pele, não use o produto.
  • O óleo não deve ser utilizado durante a gravidez ou na fase de lactação.
  • É muito importante usar apenas um produto de boa procedência, isto é, um óleo 100% puro.

Dica Extra

Um só ingrediente para combater dores nos ossos, diabetes, ansiedade, depressão e prisão de ventre!

As doenças, dores e o desgaste natural serão bem atenuados ou até eliminados com o consumo da água de cloreto de magnésio. A dose é um copinho de café, conforme a idade.

A tabela abaixo facilita:

Idade:

  • – de 10 a 40 anos: metade de uma dose pela manhã
  • – de 40 a 70 anos: uma dose pela manhã
  • – de 71 em diante: uma dose pela manhã e outra à noite

Seus principais efeitos são:

  • – Previne esclerose múltipla
  • – Previne gripes
  • – É um excelente reforço para o tratamento contra o câncer
  • – Previne o acúmulo de gordura localizada
  • – Combate a obesidade
  • – Atrasa o envelhecimento
  • – Elimina a prisão de ventre
  • – Cura hemorroidas e problemas de próstata
  • – Ajuda a curar artrite, artrose, reumatismo, bico de papagaio, esporão e problemas nas articulações, inclusive nos joelhos
  • – Contribui para o controle do diabetes
  • – Melhora o funcionamento do sistema nervoso

COMO PREPARAR A ÁGUA DE CLORETO DE MAGNÉSIO

  • Use uma água pura, sem cloro e, se possível, também sem flúor.
  • Dissolva numa jarra 33 gramas de cloreto de magnésio em 1 litro de água filtrada.
  • Depois de bem misturado, colocar em uma jarra de vidro (não use recipiente de plástico).
  • A dose é de um copinho de café, conforme a idade (ver tabela acima).

O cloreto de magnésio é contraindicado em casos de diarreia e de insuficiência renal. E o uso exagerado (grandes doses) pode causar náuseas, vômitos, diarreia e desconforto abdominal. Para um consumo mais seguro do cloreto de magnésio, consulte seu médico antes.

SIGA O NOSSO INSTAGRAM ➜ https://www.instagram.com/_receitasnaturais/

DICAS EXTRA

1- Suco de couve para combater a Dor nos Ossos

Ingredientes

  • 2 maçãs
  • 2 folhas de couve
  • suco de 1 laranja ou 1 copo de água

Modo de preparo

Preparar este remédio caseiro basta lavar bem todos os ingredientes e cortá-los em pequenos pedaços. É importante retirar as sementes das maçã e, posteriormente, adicionar os ingredientes separadamente na centrífuga, para reduzi-los a suco.

Uma outra forma de preparar é bater todos os ingredientes no mixer ou no liquidificador. O suco deve ser ingerido, pelo menos, 2 vezes ao dia.

2- Remédios caseiros para diabetes

Ginseng asiático

Esta raiz também ajuda a aumentar a produção de insulina pelo pâncreas, além de melhorar a sensibilidade a essa insulina.

Assim, o ginseng pode ser uma ótima opção para pessoas com diabetes do tipo 2, ajudando a regular melhor a quantidade de açúcar no sangue.

Ingredientes

  • 1 xícara de água;
  • 1 colher de sopa de raiz de ginseng.

Modo de uso

Colocar a água e o ginseng para ferver durante 5 minutos e depois repousar por mais 5 minutos. Por fim, coar, deixar amornar e beber 2 a 3 vezes por dia.

Dente-de-leão

O dente-de-leão é outra planta que parece ter um forte efeito sobre a diabetes, já que tanto suas folhas como raízes são capazes de regular os níveis de açúcar no sangue. Aliás, a raiz do dente-de-leão possui até uma substância, conhecida como inulina, que pode aumentar a produção de insulina, já que é um tipo de açúcar que não é metabolizado, ou seja, que não leva ao aumento do nível de açúcar no sangue.

O dente-de-leão pode assim ser usado como uma boa opção natural para pessoas pré-diabéticas.

Ingredientes

  • 1 xícara de água;
  • 1 colher (de sopa) de raiz de dente-de-leão.

Modo de uso

Deixar a água e as raízes ferver numa panela por 5 minutos, depois retirar do fogo e deixar repousar por mais 5 minutos. Coar e beber depois de amornar. Este chá pode ser bebido até 3 vezes por dia.

ENTRE NO NOSSO GRUPO NO TELEGRAM AQUI

Remédios caseiros comprovados para ansiedade

Valeriana

A valeriana é uma excelente opção para pessoas que estão sofrendo com ansiedade devido a insônia ou noites mal dormidas. Isso acontece porque a valeriana contém ácido valérico na sua composição, um componente que atua nas células do sistema nervoso e que tem efeito tranquilizante, além de ajudar a regularizar o ciclo de sono.

Segundo alguns estudos, esta planta pode não ser tão eficaz na ansiedade generalizada, pois ajuda principalmente a regular o sono.

A valeriana é quase sempre consumida na forma de chá, no entanto, também pode ser consumida como suplemento. Nesse caso, o ideal é tomar 300 a 450 mg, 3 vezes ao dia, ou de acordo com a indicação de um médico ou fitoterapeuta.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de raiz de valeriana;
  • 300 mL de água fervente.

Modo de preparo

  • Colocar a raiz de valeriana na água fervente e deixar repousar 10 a 15 minutos, depois coar e deixar amornar. Beber 30 a 45 minutos antes de deitar.
  • Junto com a raiz de valeriana também se pode acrescentar uma colher de chá de outra erva calmante, como a passiflora ou a lavanda, por exemplo.

Erva cidreira

A erva cidreira é uma planta medicinal da espécie Melissa officinalis, rica em compostos fenólicos e flavonóides, como o ácido rosmarínico, com propriedades calmantes, sedativas e relaxantes, que melhoram a qualidade do sono e ajudam a combater a ansiedade e o estresse.

Isto porque o ácido rosmarínico age aumentando a atividade de neurotransmissores no cérebro, como o GABA, que contribui para a sensação de relaxamento do corpo, de bem-estar e tranquilidade e diminuição dos sintomas de ansiedade como agitação e nervosismo.

Alguns estudos mostram que tomar o chá de erva cidreira duas vezes ao dia por 15 dias melhora o sono em pessoas com insônia e que a combinação de erva-cidreira e valeriana pode ajudar a aliviar a inquietação e os distúrbios do sono. Além disso, tomar a erva cidreira na forma de cápsulas 300 a 600 mg de erva-cidreira três vezes ao dia, reduz os sintomas de ansiedade.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de folhas de erva-cidreira;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as folhas de erva-cidreira na água fervente, tampar e deixar repousar por alguns minutos. A seguir, coar e beber de 3 a 4 xícaras deste chá por dia.

Leia também: Como Clarear e Remover suas Manchas, Rugas e Melasmas

5. Camomila

A camomila é uma planta medicinal da espécie Matricaria recutita, que tem efeito comprovado das suas propriedades calmantes que ajudam a reduzir os sintomas da ansiedade, pois é rica em compostos fenólicos, glicosídeos e óleos essenciais, com propriedades calmantes e relaxantes.

Alguns estudos mostram que a camomila pode auxiliar no tratamento do transtorno da ansiedade generalizada, depressão, estresse e hiperatividade graças à sua propriedade calmante e aos seus compostos bioativos. Além disso, essa planta medicinal possui um tipo de flavonoide chamado apigenina, que atua em receptores do cérebro e promove efeito tranquilizante e sedativo.

A camomila pode ser consumida na forma de chá preparado com as flores secas ou saquinhos de chá, e deve ser usada com orientação de um médico ou outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais.

Ingredientes

  • 2 colheres (de chá) de flores secas de camomila.
  • 250 mL de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as flores secas de camomila em uma xícara com a água fervente, tampar, deixar repousar durante cerca de 5 a 10 minutos e coar antes de beber.

Este chá pode ser bebido 3 vezes por dia, e caso seja necessário pode ser adoçado com uma colher de chá de mel.

Além disso, o chá de camomila pode ser preparado com outros ingredientes como erva doce, hortelã pimenta ou erva-dos-gatos seca, para aumentar seu efeito calmante e antiespasmódico.

Conhece o canal do RECEITAS NATURAIS no Youtube? Lá temos vídeos de alguns artigos publicados no site, todos originais feitos exclusivamente para você.

E aí, você gostou de conhecer O óleo que faz milagres – cura enxaqueca, dor nas costas, elimina manchas, vermes e combate o câncer? Temos certeza que sim, por isso, corra agora mesmo e compartilhe este artigo com seus amigos e familiares. Até o próximo artigo.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.