fbpx Scroll Top

Saúde

Câncer de unha: sintomas e como tratar

Muitas vezes confundido com micose ou até com um hematoma, o câncer de unha pode ser ignorado e tratado somente quando estiver em estágio avançado. Por isso, é importante que você saiba identificar os seus sintomas, além de conhecer o tratamento.

De acordo com o Oncoguia, “o melanoma de unha ou melanoma subungueal é um câncer que atinge os tecidos do leito ungueal, parte abaixo das unhas das mãos e dos pés”. Ou seja, é um melanoma como aquele que aparece na pele, porém localizado por baixo das unhas. Acontecem em sua maior parte, nos polegares, mas não obrigatoriamente.

Sua incidência é baixa, representando apenas 5% dos melanomas, porém é também o mais perigoso. Ele se localiza em uma região extremamente irrigada, podendo se espalhar mais facilmente. Além disso, é mais difícil de diagnosticar, já que é normalmente confundido com micose ou hematoma.
 Causas

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), as principais causas do câncer de pele (incluindo o de unha) são:

  • Exposição ao sol: se expor ao sol por longos períodos sem a devida proteção, pode levar ao desenvolvimento da doença;
  • Pele clara: pessoas com pele clara têm maior tendência a desenvolver a doença, dada a baixa concentração de melanina, que forma uma barreira protetora;
  • Idade: o câncer de pele é raro em crianças, sendo mais propício o seu desenvolvimento a partir dos 15 anos;
  • Doenças: algumas doenças podem aumentar a chance de desenvolvimento desse tipo de câncer, como o xeroderma pigmetoso e o nevo displásico;
  • Exposição ao UV: câmaras de bronzeamento artificial (proibidas pela Anvisa), unhas em gel e outros tratamentos com base em radiação UV podem desencadear a doença em quem já tem predisposição.

Sintomas

De acordo com o estudo publicado nos Anais Brasileiros de Dermatologia, o melanoma do aparelho ungueal ou câncer de unha, é geralmente confundido com outras doenças, como “nevo juncional, hematoma subungueal ou mesmo onicomicose”. Para os pesquisadores, a doença por si já é agressiva, mas fica pior por causa do atraso no diagnóstico.

Seus sintomas são específicos, similares aos de pele, porém com características próprias da região onde incide. Entre os principais, estão:

  • Dor e desconforto: apesar de pouco frequentes, eles podem estar presentes na unha afetada;
  • Deformidade: também pode apresentar elevações ou depressões na unha;
  • Manchas: pode começar a se desenvolver uma mancha escura que toma toda a unha;
  • Inflamação local: pode ocorrer inflamação no local, como se fosse unha encravada;
  • Manchas na borda: quando começam a aparecer manchas na lateral do dedo, o caso já está avançado.

Tratamento

O tratamento consiste na remoção da unha doente e tratamento local ou generalizado, a depender do progresso da doença. Em casos mais graves, pode ser necessário amputar o dedo doente, para evitar que se espalhe pelo corpo, como se faz com as mamas ou outros tipos de câncer. Se detectado precocemente, há grandes chances de cura, sendo seu índice geral de 98%, o que é bom para o tipo e gravidade da doença.

Então, ao menor sinal de manchas na unha, evite ficar aplicando qualquer tipo de remédio para micose. Isso pode mascarar um câncer ou até mesmo deixar os fungos mais resistente. Procure um dermatologista de confiança e faça o tratamento, como é recomendado.

 ZH67-994
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.