Home / Pele / 2 melhores e mais baratos remédios para artrite, reumatismo e dores nas costas

2 melhores e mais baratos remédios para artrite, reumatismo e dores nas costas

Artrite, artrose e reumatismo são doenças que se caracterizam por inflamações nas articulações, principalmente nos joelhos e nos ombros.

A artrite e a artrose podem ser provocadas por um desgaste natural das articulações devido à própria estrutura do osso e às alterações no líquido sinovial, ou pela realização de atividades físicas de impacto por um longo período de tempo.

Essas doenças são comuns em atletas e em pessoas idosas.

Para prevenir a doença, deve-se evitar praticar atividades físicas de alto impacto.

As atividades devem ser praticadas em terrenos macios como terra e grama, e a intensidade delas deve ser dosada.

Vamos ensinar agora dois remédios naturais que, para muitos, são os melhores para artrite e reumatismo.

Um desses remédios é a semente de sucupira.

A sucupira possui excelente ação anti-inflamatória.

Como fazer o chá de semente de sucupira:

Lave bem.

Use três pedaços de casca ou semente.

Ferver por um minuto em um litro de água.

Espere amornar.

Beba como se fosse água.

As sementes são duríssimas.

Para despedaçá-las, use um alicate bem forte e cortante.

Com alicate comum é impossível e se martelar os pedaços voam longe.

Tem que quebrar as sementes, pois a resina curativa está dentro dela.

Algumas farmácias de manipulação vendem tinturas da semente de sucupira.

Isso facilita bastante, mas é preciso ter certeza de que se trata de um produto de boa qualidade.

O outro remédio natural é o cloreto de magnésio.

Ele produz equilíbrio mineral, impulsiona os órgãos e suas funções, como os rins, para eliminar o ácido úrico.

Recupera as articulações, purifica o sangue, revitaliza o cérebro, rejuvenesce e conserva a juventude até alta idade.

A água de cloreto de magnésio é a melhor forma de consumir este remédio natural.

Não compre em cápsulas, que, além de mais caro, não tem a eficiência desta receita.

Qualquer boa loja de produto natural vende o cloreto de magnésio.

Um pacotinho de 33 gramas é baratinho, custa entre R$ 5,00 e R$ 10,00.

Mas tem que ser o cloreto de magnésio PA (a sigla significa “puro para análise”).

O PA aparece na embalagem quando é esse tipo de cloreto de magnésio.

Ele não vicia o organismo, mas deixando de tomá-lo perde-se a proteção por caírem as reservas de magnésio.

As doenças, dores e o desgaste natural serão bem atenuados ou até eliminados com o consumo da água de cloreto de magnésio.

A dose é um copinho de café e varia conforme a idade:

De 10 a 40 anos: metade de uma dose pela manhã

de 40 a 70 anos: uma dose pela manhã

de 71 em diante: uma dose pela manhã e outra à noite

Como preparar o cloreto de magnésio:

Use uma água pura, sem cloro e, se possível, também sem flúor.

Dissolva numa jarra 33 gramas de cloreto de magnésio em 1 litro de água filtrada.

Depois de bem misturado, colocar em uma jarra de vidro (não use recipiente de plástico).

A dose é de um copinho de café, conforme a idade (ver tabela acima).

O cloreto de magnésio é contraindicado em casos de diarreia e de insuficiência renal.

E o uso exagerado (grandes doses) pode causar náuseas, vômitos, diarreia e desconforto abdominal.

Para um consumo mais seguro do cloreto de magnésio, consulte seu médico antes.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.