Home / Cabelo / O óleo de rícino para cabelo e pele

O óleo de rícino para cabelo e pele

O óleo de rícino para cabelo e pele

O óleo de rícino pode ajudar nos tratamentos de:

  • Artrite
  • Mal de Parkinson
  • Paralisia cerebral
  • Esclerose múltipla
  • Reumatismos
  • Constipação intestinal
  • Infecção por fungos
  • Acne
  • Inflamações
  • Micoses
  • Verrugas
  • Pele seca
  • Furúnculos
  • Queimaduras de sol
  • Enxaqueca
  • Distúrbios menstruais
  • Problemas gastrointestinais

leia também:

oleo_de_ricino

Benefícios para a pele

Alguns problemas na pele são causados por fungos e bactérias, dessa forma o óleo de rícino é altamente eficaz no seu tratamento. Micose, úlceras de pele, erupções cutâneas, verrugas, prurido cutâneo, terçol, queda de cabelo, acne, estrias, queimaduras de sol etc. são poucos exemplos de doenças tratáveis com esse óleo. Ele ainda tem um ótimo efeito hidratante e pode ser aplicado na pele seca. As fissuras que as vezes aparecem nos tornozelos e pés podem ser curadas com o óleo, basta massagear os pés após imersão em água quente por um curto período de tempo, lembrando que essa técnica também evita as rachaduras. Rugas que aparecem ao redor dos olhos também vão desaparecendo com o uso dele, que promove a produção de colágeno e elastina, contribuindo para uma pele mais lisa e macia.

Desde o Egito Antigo, a mamona é utilizada na medicina por seus poderes anti-oxidantes e anti-inflamatórios, mas agora é outra parte que ganha destaque. Extraído das sementes da mamona, que é uma planta comum no território brasileiro, o óleo de rícino é contido em quase 50% delas e é muito rico em ácido ricinoleico, que diferente das sementinhas não é tóxico, pois a ricina não é solúvel em óleo. O tal óleo tem diversas propriedades benéficas para a saúde do ser humano, apesar de seu gosto desagradável, e faz parte do tratamento de muitas doenças, tanto as mais comuns quanto as mais graves. Ele pode ser encontrado em farmácias ou casas de produtos naturais.