Home / Variedades / Dor de dente: como aliviar o problema

Dor de dente: como aliviar o problema

Quando o paciente sente dor no dente, é obvio que algo está errado. As causas mais comuns de dor de dente são cáries, sem dúvidas é a queixa mais comum nos consultórios. A cárie começa na superfície do dente, “acabando” com o esmalte. Como no esmalte do dente não há terminação nervosa, o paciente não sente a dor. Somente no momento que a cárie evolui e alcança uma porção mais interna, chamada dentina, que o paciente começa a sentir mais dor.

Pacientes idosos podem não sentir dor nenhuma, uma vez que o passar da idade acarreta no fechamento dos túbulos dentários. Por isso a recomendação é visitar o dentista com mais frequência na terceira-idade, uma vez que cáries podem se instalar sem causar sintomas. Já nos jovens, a dor normalmente é bem sentida.

 Outra estrutura que possui terminação nervosa é a região da raiz, que pode ficar exposta no meio bucal por uma série de motivos, entre eles escovar os dentes com força, fazendo a gengiva retrair e causando dor de dente.
 A dor de dente também pode ser causada por ligamento periodonal, bruxismo e briquismo, que são problemas relacionados ao atrito muito forte dos dentes, causando desgaste do esmalte.

Qualquer situação ligada à saúde bucal deve ser imediatamente investigada com o dentista. Mesmo que não haja dor é recomendado consultar o profissional periodicamente, pois alguns problemas graves podem não apresentar sintomas – por exemplo um tumor.

Pessoas que estão sofrendo com a dor de dente e aguardando a data da consulta médica pode usar analgésicos e anti-inflamatórios para aplacar a dor. O ideal também é evitar alimentos ácidos, muito quentes ou muito frios e alimentos muito sólidos/duros.

Uma vez que as causas da dor são tratadas, o sintoma tende a desaparecer. Contudo, muitas vezes trata-se de um problema multifatorial, no qual a causa principal gerou complicações que também devem receber tratamento para que os sintomas cessem completamente. Por exemplo, um paciente que perdeu vários dentes após um tratamento para cáries pode sofrer uma deterioração na articulação mandibular ao longo da vida, causando uma dor difusa. Por isso é necessário investigar a real causa da dor com o dentista. Depois de identificar o ?primeiro? problema de saúde bucal, não pare de visitar o dentista para garantir melhoria nos resultados.

O que é Dor de dente?

A dor de dente é um desconforto físico muito comum no dente ou ao redor dele. Às vezes, a dor de dente pode ser muito forte, a ponto de ser descrita como insuportável.

Causas

Geralmente, uma dor de dente é o resultado da cárie dentária ou, às vezes, de uma infecção. A cárie dentária costuma ser causada pela higiene dental precária, embora a tendência para ter cáries seja parcialmente hereditária.

Algumas vezes, a dor de dente se deve, na verdade, a dores em outras partes do corpo. Isso é chamado de dor reflexa ou irradiada. Por exemplo, às vezes uma dor de ouvido pode provocar dor de dente.

A dor de dente pode ter, ainda, outras várias causas, entre elas:

  • Abscesso dentário
  • Dor de ouvido
  • Lesão nos maxilares ou na boca
  • Infarto (pode incluir dor nos maxilares, dor no pescoço ou dor de dente)
  • Sinusite.

LEIA TAMBÉM

  • Buscando ajuda médica

    Procure atendimento médico em caso de dor de dente se:

    • Você tiver uma dor de dente grave ou muito forte
    • Você tiver uma dor de dente que dure mais do que um dia ou dois
    • Você tiver febre, dor de ouvido ou dor ao abrir bem a boca

    Observação: O dentista é a pessoa apropriada para consultar na maioria dos casos de dor de dente. Entretanto, se o problema for dor irradiada de outro lugar da cavidade bucal ou se a dor de dente estiver associada a outro sintoma, poderá ser necessário consultar o médico.

    Na consulta médica

    Entre as especialidades que podem diagnosticar uma dor de dente estão:

    • Clínica médica
    • Odontologia
    • Ortopedia.

    Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

    • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
    • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade.