Home / Saúde / Dê adeus ao tártaro, à gengivite e ao mau hálito com este óleo comestível

Dê adeus ao tártaro, à gengivite e ao mau hálito com este óleo comestível

Os problemas bucais como tártaro são comuns na população e nem sempre têm a ver com a deficiência nos hábitos de higiene.

Em alguns casos eles são o resultado de uma doença, das reações de determinados alimentos, e da proliferação bacteriana nas partes menos visíveis da boca.

A maioria das pessoas tenta evitá-los através do uso de enxaguantes bucais que asseguram diminuir ao máximo a presença de patógenos.

 No entanto, a medicina alternativa oferece um remédio ayurvédico ancestralque promove a desintoxicação e a saúde oral.

Trata-se de uma prática conhecida como “oil pulling”, que quer dizer algo como “enxágue com óleo vegetal”.

Ela consiste na aplicação de óleos antibacterianos com a finalidade de eliminar o tártaro, o mau hálito e problemas como a gengivite.

tartaro-gengivite-mau-halito-500x282

 

 

 

 

 

 

 

 

Como funciona o enxágue bucal com óleo para eliminação do tártaro?

Este método para a saúde bucal pode ser realizado com óleos vegetais como o de girassol e o azeite de oliva.

No entanto, está comprovado que o mais eficaz deles é o maravilhoso óleo de coco, cujos ácidos graxos e compostos antibacterianos reduzem ao máximo a presença de micro-organismos.

De fato, foi comprovado cientificamente que este produto orgânico pode destruir a bactéria Streptococcus mutans, principal responsável pela erosão dental e outros incômodos bucais.

Tudo indica que sua ação antibacteriana e anti-inflamatória é a encarregada de fornecer estes benefícios para a saúde.

Isso é conseguido levando uma colher do produto à boca e fazendo um enxágue durante cerca de três a cinco minutos.

Quais são os benefícios deste enxaguante bucal com óleo de coco?

O óleo de coco é comestível e tem um sabor muito agradável para o paladar. Ele é muito fácil de usar como enxaguante, ainda que também possa ser usado como base para um creme dental caseiro.

 Dada sua capacidade de eliminar os patógenos da boca, seu uso regular proporciona importantes benefícios que vale a pena mencionar.

Evita as doenças nas gengivas e na boca

O óleo de coco contém substâncias anti-inflamatórias que são úteis para a prevenção e o tratamento da gengivite.

Esta condição ocorre quando o sistema imunológico tenta atacas as bactérias da placa, o que desencadeia uma reação inflamatória.

A aplicação deste ingrediente diminui os resíduos das bactérias e altera o ambiente do qual elas precisam para se proliferarem com facilidade.

Além disso, é útil contra as cáries e os sangramentos nas gengivas.

Combate a dor ma mandíbula

As propriedades deste ingrediente comestível fortalecem a mandíbula e evitam as infecções, a inflamação e a dor.

Alguns sugerem utilizá-lo como complemento do tratamento da articulação temporomandibular.

Reduz o mau hálito

O mau hálito é um problema que causa vergonha e pode afetar a vida social e a autoestima de quem sofre com ele.

Ele ocorre devido aos resíduos e gases que as bactérias emitem na boca, as quais podem crescer com facilidade nas cavidades menos acessíveis.

Os enxágues e o uso do fio dental são as formas mais eficazes de acabar com ele pela raiz. Por isso, em vez de usar produtos com um teor de álcool, é bom experimentar este óleo.

Foi comprovado que sua aplicação nos dentes e na língua diminui a presença de bactérias e neutraliza a halitose.

Clareia os dentes

Embora não funcione como um método profissional de clareamento, o óleo de coco pode contribuir para eliminar as manchas amarelas que se formam na superfície da peça dental por causa do acúmulo de tártaro e restos de alimentos.

Seu uso como enxágue e creme dental limpa os dentes e mantém a língua sem aquela incômoda camada branca.

Como enxaguar a boca com óleo de coco?

Como já mencionamos, basta colocar uma colher do produto na boca para iniciar o tratamento.

Além disso, também podemos combiná-lo com um pouco de bicarbonato de sódio para fazer um creme dental.

Devemos levar em conta que o óleo se solidifica no frio, por isso não é conveniente cuspi-lo na pia após o enxágue. O melhor é cuspi-lo em um recipiente e descartá-lo na lixeira.

Alguns recomendam fazer o enxágue pela manhã, logo antes de romper o jejum, mas a verdade é que ele pode ser feito em qualquer momento do dia.

A boca pode ser enxaguada com água morna para evitar a sensação engordurada do óleo.

Você se anima a experimentar?