fbpx Scroll Top

Variedades

CORONAVÍRUS Coronavírus pode sobreviver por 5 dias ou mais na sola dos sapatos

Existe uma grande preocupação com a limpeza de tudo nessa época de coronavírus. Não basta lavar as mãos da forma correta, mas também é preciso desinfetar as maçanetas, corrimões, limpar os alimentos, lavar as roupas ao voltar da rua e também cuidar com os sapatos.

Segundo os médicos e especialistas em doenças infecciosas de San Diego, na Califórnia (EUA), os sapatos detêm o vírus, assim como faz com bactérias, fungos e outros micro-organismos. Portanto, ao chegar em casa, o melhor a fazer é deixar os sapatos do lado de fora ou em um local longe do contato com as pessoas.

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE ➜ https://goo.gl/zajniC

Essa contaminação ocorre em especial quando a pessoa percorre lugares públicos, onde há maior risco de entrar em contato com o coronavírus. E não é apenas a sola do sapato que é perigosa, pois as gotículas de ar contaminado podem cair sobre qualquer parte dos sapatos, e também das meias, que devem ser lavadas assim que chegar em casa.

Um estudo publicado no New England Journal of Medicine concluiu que o coronavírus pode sobreviver por 24 horas em superfícies de papelão e até 3 dias em aço inoxidável e plástico. Mas, com os materiais sintéticos usados nos calçados, a sobrevivência é de até 5 dias.

Como evitar a infecção através dos sapatos?

É importante que os sapatos seja tirados, de preferência sem encostar as mãos, assim que entrar em casa.

Mas, como é possível que vá usá-los no dia seguinte, o ideal é sempre higienizá-los quando chegar. De acordo com a cientista ambiental de Melbourne (Austrália), Nicole Bijlsma, o vírus pode se espalhar pela casa se os sapatos não forem retirados logo na entrada.

Os sapatos feitos de lona, tecidos macios ou couro falso podem ser lavados na máquina de lavar em um ciclo de baixa temperatura. Sapatos de couro ou botas para trabalho pesado devem ser limpos à mão com produtos desinfetantes, como o álcool 70%.

Depois, este mesmo produto deve ser usado para desinfetar outras peças e superfícies que possa ter havido contato, como o piso da entrada, as maçanetas, mesas, bancadas e também as embalagens dos produtos que vierem do supermercado. A ação de limpeza deve ser conjunta para ser eficaz.

Já para a limpeza de celulares, fones de ouvido e outros eletroeletrônicos, é melhor usar o álcool isopropílico, que evapora mais rápido e não danifica os aparelhos.

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE ➜ https://goo.gl/zajniC

ZH220-2T

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.