Home / Emagrecimento / Chá detonador de celulite e seca barriga

Chá detonador de celulite e seca barriga

A paulista Alessandra Bachim, 35, mãe de uma menina de oito, é a prova viva de que é, sim, possível mudar o corpo radicalmente depois da gravidez e dos 30 anos. Ao ver uma foto de si mesma de costas, ela se disse “chocada”. “Achei que eu estava razoável. Não imaginava que tivesse tanta celulite, culote e gordura. Queria mudar de qualquer jeito”, contou. Em entrevista, Alessandra, relata seu estilo de vida em seu Instagram  revelou dois dos segredos que fizeram “a mágica” em seu bumbum e sua barriga. Ela perdeu 7,2 kg em um ano.

Leia também:

 

Chá para celulite e flacidez

Além de ingerir de três a quatro litros de água, Alessandra toma um litro de chá de hibisco com cavalinha por dia. “Me ajudou muito na retenção de líquido e também na celulite. Claro que não adianta só tomar o chá e esperar a mudança acontecer. Faço muito exercício e tenho uma dieta super regrada. Mas o chá  dá, sim, uma boa melhorada nos furinhos”, garante ela. Ela coloca em uma garrafinha e vai bebericando ao longo do dia de trabalho. Ela é proprietária de uma loja em Lins, no interior de São Paulo.

Alessandra conseguiu secar e definir principalmente com dieta regrada e treino pesado

O hibisco é conhecido por suas propriedades termogênicas – ou seja, acelera o metabolismo, fazendo com que o corpo gaste calorias de maneira mais veloz e intensificando a queima de gordura. A planta também melhora a digestão e regula a flora intestinal, aumentando a disposição e deixando a silhueta mais sequinha.

Alessandra conseguiu secar e definir principalmente com dieta regrada e treino pesado

O hibisco é conhecido por suas propriedades termogênicas – ou seja, acelera o metabolismo, fazendo com que o corpo gaste calorias de maneira mais veloz e intensificando a queima de gordura. A planta também melhora a digestão e regula a flora intestinal, aumentando a disposição e deixando a silhueta mais sequinha.

A paulista sempre malhou, mas não estava contente com seu corpo de antes (foto da esquerda)

Por isso, a mistura do chá de hibisco e cavalinha ajuda a emagrecer, combatendo de uma vez só diversos problemas que impedem o emagrecimento. É preciso, no entanto, consultar um profissional de saúde antes de sair consumindo o chá indiscriminadamente – pessoas com alguma patologia cardíaca, por exemplo, podem ter problemas com alimentos termogênicos. Respeitar a individualidade fisiológica de cada um é fundamental.

Tempero que diminui barriga

Alessandra diz que usa muito o cardamomo em sua alimentação. O tempero, que é “primo” do gengibre, por ser da mesma família da raiz, é refrescante, picante, adocicado e pouco calórico. Os benefícios do cardamomo são inúmeros. Ele regula o processo intestinal como um todo – na boca, ajuda na produção adequada de saliva, para desintegrar as partículas de alimento; no estômago, equilibra os sucos gástricos e ácidos biliares, evitando úlceras e gastrites, e estimulam os movimentos regulares do intestino, sendo eficaz contra os gases e ajudando a eliminar a sensação de estufamento na barriga. Além disso, as fibras presentes no cardamomo ajudam a retardar a sensação de esvaziamento gástrico e controlam a compulsão alimentar.

O que é Celulite?

Lipodistrofia Ginóide é o nome técnico e correto da “celulite’, já que o termo também se refere à infecção bacteriana do subcutâneo, mas fora da esfera medica o termo ja está consagrado. A celulite é uma alteração causada pelo acúmulo de gordura, água e toxinas nas células, fazendo com que essas células fiquem cheias e endurecidas, deixando o local com desníveis (ondulações e retrações) e nódulos, que se manifesta externamente através dos furinhos indesejados na e/ou em “casca de laranja”. É causada por alterações no tecido gorduroso sob a pele, em conjunto com alterações na microcirculação e consequente aumento do tecido fibroso.

A celulite não é uma condição médica grave, mas pode causar desconforto nas mulheres por causa da aparência que confere à pele.

Tipos

Os graus de celulite são avaliados por meio da “Cellulite Severity Scale”, um método desenvolvido pelas dermatologistas brasileiras Doris Hexsel, Camile Hexsel e Taciana Dal Forno. Essa nova classificação avalia a celulite de forma mais objetiva, e já é reconhecida internacionalmente.

Essa classificação avalia as principais características clínicas da celulite, sendo elas:

  • Número e profundidade de depressões
  • Aspecto das áreas elevadas da celulite
  • Presença de lesões elevadas
  • Presença de flacidez
  • Graus da antiga classificação.

Cada um dos itens acima recebe uma pontuação de zero a três, e a soma total dos pontos vai mostrar se a celulite é:

  • Leve (1 a 5 pontos)
  • Moderada (6 a 10 pontos)
  • Grave (11 a 15 pontos).

Além disso, de acordo com a nota de cada característica já é possível determinar como deve ser o tratamento mais eficaz. A utilização dessa nova escala define com maior precisão os graus de celulite, levando em consideração os detalhes clínicos mais relevantes para cada paciente.