Home / Saúde / Carnes processada – Um perigo a saúde

Carnes processada – Um perigo a saúde

Os embutidos de antigamente, produzidos de forma artesanal, ainda que levassem restos de bichos, órgãos e outras carnes não utilizadas em seu estado normal, eram muito saudáveis porque não continham corantes, conservantes (como os malfalados nitratos e nitritos), realçadores de sabor (como o glutamato monossódico) e muito menos continham restos de “sabe-se lá o que”.

Da forma como são produzidos hoje, só nos resta sugerir que você fique longe dos embutidos, para o bem da sua saúde e dos seus filhos.

A não ser que você tenha a sorte de saber prepará-los em casa da forma tradicional ou conheça alguém de confiança que prepare.

Num estudo recente, mais de 1.500 pacientes sofredores de adenomas colorretais (pólipos pré-cancerígenos no cólon) tiveram suas dietas investigadas.

Vários anos depois eles foram reexaminados para saber se seus pólipos haviam retornado.

Os pacientes que tinham uma dieta rica em carnes processadas, incluindo salsichas, salames, mortadela, bacon, linguiças, etc., apresentaram um risco muito maior de desenvolver novamente o problema.

Entretanto, aqueles com dietas ricas em outras carnes frescas, como galinha caipira, estavam com o risco diminuído.

O câncer colorretal é o segundo tipo de câncer que mais mata nos Estados Unidos, mais de 57.000 pacientes morrem a cada ano.

Science Daily, December 21, 2005.

American Journal of Clinical Nutrition December 1, 2005; 82(6): 1169-1177

LEIA TAMBÉM

Mais algumas razões para evitar as carnes processadas

Um par de estudos recentes indentificou potenciais riscos à saúde relacionados ao consumo de carnes processadas, incluindo câncer de mama e obstrução pulmonar crônica.

O consumo de carne vermelha processada ou incorretamente preparada (como em churrascos) está ligado a uma maior incidência de câncer de mama, uma conexão ainda mais forte quando se trata de mulheres na pré-menopausa.

Uma das explicações pode estar nos compostos produzidos quando a carne é grelhada em altíssimas temperaturas – aminas heterocíclicas e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos –, que comprovadamente promovem o crescimento de tumores.

Outro estudo, com mais de 7.000 pacientes – a maioria deles idosos –, mostrou que carnes curadas, como presunto, bacon, salsichas e lingüiças, estão relacionadas a uma pior função pulmonar e um risco maior de obstrução pulmonar crônica, mesmo se levando em conta a dieta e inúmeros outros fatores de risco.

Os pacientes que mais consumiam carnes processadas eram também normalmente os que consumiam menos frutas, verduras e legumes, o que pode ter colaborado para o problema.

As carnes processadas ainda têm outro grave problema: o nível alto de sal, o que aumenta o risco de hipertensão, doenças cardíacas e renais.