Home / Variedades / Cárie – Remédios naturais

Cárie – Remédios naturais

Cárie – Remédios naturais

A cárie é caracterizada por uma destruição dos tecidos do dente, como consequência da desmineralização provocada pelos ácidos da placa bacteriana.

Apesar de muitas vezes termos ouvido que comer doces pode provocá-la, o certo é que há muitos outros alimentos que podem originar a cárie. De fato, os problemas dentais normalmente são causados por desequilíbrios nutricionais.

Portanto, a prevenção e o tratamento da cárie estão ao nosso alcance.

Dois fatores Há dois fatores que costumam coincidir em pessoas com cáries:

Uma pobre digestão

Um consumo excessivo de certos alimentos

Há pessoas que podem apresentar um dos fatores e não apresentar cáries. Por exemplo, pessoas que consomem muito açúcar e, no entanto, não sofrem do problema.

Ou, pelo contrário, pessoas que se alimentam de forma equilibrada e, mesmo assim, têm cáries. Essas, possivelmente, sofrem de uma má digestão, apesar de aparentemente não terem sintomas.

A acidez

De acordo com a nossa alimentação e com o funcionamento de nosso sistema digestivo, teremos também um pH ou outro em todo o tubo digestivo, que produzirá a saliva para combater os gérmens ou uma saliva ácida, que é o local ideal para todo tipo de doenças bucais. As bactérias não seriam, portanto, a causa direta das cáries.

Alimentos que podem provocar acidez

Alimentos pré cozidos e processados

Açúcar branco e alimentos que o contenham

Farinhas refinadas

Excesso de carne

Queijos

Café

Um dente, um órgão

Os adultos geralmente tem 32 dentes. Cada dente corresponde a uma vértebra na coluna e cada vértebra está conectada a um órgão ou glândula importante.

Isso significa que, se temos cáries em algum dente, provavelmente algum órgão não está funcionando como deveria. Os caninos, por exemplo, correspondem ao fígado e a vesícula.

A importância do cálcio

O cálcio é o mineral fundamental para o fortalecimento dos dentes e prevenção das cáries. Pode ser adquirido em alimentos que o contenham, como por exemplo:

Gergelim (tahín ou pasta de gergelim, gomásio ou sal de gergelim, azeite de sésamo, etc).

Brócolis (ainda melhor se conseguimos germinados de brócolis).

Amêndoas cruas e sem sal.

Kéfir (melhor que yogurt, já que por estar fermentado, é muito mais digesto.

Pode-se fazer com leite de cabra).

Algas (preferivelmente orgânicas, para que não tenham resíduos tóxicos marinhos). Pode-se, também, tomar ocasionalmente o remédio homeopático Calcium Fluoratum, que ajuda a assimilar melhor o cálcio consumido.

Um remédio natural muito simples

Uma maneira de alcalinizar (reduzir a acidez) a boca é aplicando um pouquinho de bicarbonato sódico na escova de dentes.

Não é recomendado fazer isso todos os dias nem em grandes quantidades, mas sim com alguma frequência e depois de comidas ácidas, quando perceber que as gengivas estão inflamadas, etc.

Óleo essencial de orégano

O orégano é um potente antibacteriano natural e devemos utilizar uma gotinha de óleo essencial diluída em uma colher de azeite vegetal, para bochecharmos ou escovarmos, os dentes de vez em quando. Se o sabor ficar forte demais, podemos diluir em mais azeite vegetal.

Captura-de-Tela-2015-06-16-às-20.46.21-488x300

LEIA TAMBÉM

Enxague bucal natural

Com o óleo essencial, podemos preparar nosso próprio enxague bucal natural.

Ingredientes:

3 gotas de óleo essencial de cravo

10 gotas de óleo essencial de menta

3 gotas de óleo essencial de árvore de chá

1 gota de óleo essencial de canela

3 gotas de óleo essencial de tomilho

40 gotas de licor

100 ml de água mineral

Misture e agite bem todos os ingredientes. A mistura deve ser conservada em um lugar frescoe seco. Se o enxague é para crianças, evite o óleo essencial de menta.

Enxague com água do mar

Em herbolários e casas de produtos naturais, podemos encontrar frascos de água do mar purificada e utilizarmos, também, para realizar enxagues bucais, já que a água marinha é muito alcalina. Além disso, contém todos os minerais da tabela periódica na medida exata que nosso organismo precisa.

As pessoas que vivem perto de praias limpas também podem pegar água diretamente do mar. É importante fazer isso ao amanhecer, de preferência evitando a época de banho, e submergindo uma garrafa ao fundo, para que a água não seja da superfície, onde se acumula resíduo.