Home / Saúde / Apendicite: tudo o que você queria saber

Apendicite: tudo o que você queria saber

Apendicite: tudo o que você queria saber

Geralmente, as pessoas não se assustam com o diagnóstico de apendicite, uma doença conhecida, banal até. Acham que uma cirurgia simples resolve o problema rapidamente através de um pequeno corte no lado direito do abdômen ou por via laparoscópica. Entretanto, às vezes, apendicite é uma doença grave que exige cirurgias complicadíssimas e atenção redobrada.

apêndice é um anexo a uma parte principal. No caso do nosso corpo, há um apêndice ao intestino, que normalmente apenas é lembrado quando sofremos com as crises de apendicite aguda, o que significa que ele está inflamado. Apesar de não se saber ao certo qual a função desse órgão, dados
estatísticos mostram que 7% a 8% da população pode apresentar sintomas de uma inflamação, que, se não forem tratados, pode ser prejudicial ao próprio intestino grosso, e até mesmo levar a óbito.

Porém , se esse órgão é silencioso, fica no “canto dele”, mais especificamente, na parte inferior direita do abdômen, por que ele pode incomodar tanta gente? “Geralmente ocorre pela impactação de um pedaço de fezes ou corpo estranho (caroço de frutas ou legume) no orifício que comunica o apêndice com o intestino grosso”, explica Ricardo Fittipaldi, gastroenterologista e membro titular da Federação Brasileira de gastroenterologia (FBG). Em casos mais raros, a presença de um tumor também pode causar obstrução. dessa forma, secreções produzidas por ele ficam presas, e se tronam a oportunidade perfeita para que diversas bactérias se instalem, o que causa sua inflamação.

apendice

Problema de todas as idades

Por motivos ainda pouco conhecidos, o apêndice pode infeccionar, principalmente nas crianças, adolescentes e adultos jovens. Este quadro infeccioso é conhecido como apendicite. Os sintomas são: dores e câimbras na região situada entre o lado direito da bacia e umbigo, febre, náuseas, vômitos, constipação intestinal e diarréia.

O tratamento da apendicite é a retirada do apêndice através de cirurgia. Esta intervenção cirurgica deve ser rápida, pois se a parede do apêndice se romper, a infecção pode se alastrar por toda a cavidade abdominal e causar peritonite (inflamação da parede abdominal). A peritonite aguda, sem tratamento adequado, pode levar o paciente a morte.

A cirurgia

O único tratamento para a apendicite é cirúrgica (a apendicectomia), para a retirada do apêndice. O procedimento é relativamente simples, mas deve ser realizado o quanto antes, pois a apendicite pode por em risco a vida do paciente.

A cirurgia (sob anestesia geral) deve ser realizada assim que o diagnóstico for feito, e o mais rápido que for possível. Se o indivíduo demorar muito para procurar um médico, a inflamação e a infecção aumenta o risco de complicações. O procedimento demora cerca de 30 a 60 minutos nos casos de fase inicial, e nos casos mais graves o tempo dependerá do procedimento associado a ser realizado.

É possível fazer a cirurgia do apêndice através de incisões mínimas do lado direito do abdômen. Atualmente, dispomos também da cirurgia laparoscópica que apresenta algumas vantagens sobre a cirurgia convencional.

A apendicite pode ser prevenida?

Não há maneira de prevenir uma apendicite. Entretanto, a apendicite é menos comum em pessoas que têm uma dieta rica em fibras, com ingestão de frutas frescas e vegetais.

Quais são as complicações de uma apendicite?

Ruptura do apêndice: Caso ocorra uma ruptura no apêndice, o conteúdo intestinal e os microorganismos infectantes podem se espalhar para a cavidade abdominal causando uma infecção grave, conhecida por peritonite.

Formação de abscesso: Quando um abscesso é formado, este requer tratamento antes que cause disseminação da infecção para a cavidade abdominal.