Scroll Top

Saúde

Anda esquecido? 7 Remédios naturais para memória

Os problemas de memória podem surgir em qualquer idade, desencadeados por uma série de fatores, como estresse, ansiedade, uso de medicação controlada, depressão e doenças degenerativas do cérebro.

Para quase todos os casos a situação é reversível com o uso de remédios naturais para memória.

Algumas vezes esses remédios melhoram as funções cerebrais por contra própria, em outras são coadjuvantes do tratamento médico, junto com outros remédios e atividades de estímulo cerebral. Conheça quais são:

7 remédios naturais para memória

Quando um remédio ajuda a melhorar a capacidade de memorização, ele também acaba contribuindo na melhora do raciocínio, da concentração e na recuperação do esgotamento. É dessa forma que atuam os remédios naturais para memória.

1. Chá e alecrim com sálvia

Tanto o alecrim quanto a sálvia, separadamente, possuem ação benéfica para a memória e todo o cérebro. Mas se juntá-los em uma infusão pode-se potencializar o efeito. Pode-se tomar o chá diariamente, uma ou duas vezes ao dia, misturando as duas ervas com água quente.

2. Vitaminas C, E e B

Os alimentos ricos nas vitaminas C, E e B contribuem na prevenção de problemas de memória, protegem o cérebro, melhoram sua capacidade, além de atuarem no corpo todo como antioxidantes. Elas são consumidas normalmente em grande parte dos alimentos, mas também pode-se consumir em cápsulas como suplemento alimentar.

3. Ginkgo biloba

A gingko biloba atua melhorando o fluxo de sangue ao cérebro, colaborando para suas funções. Estudos mostram essa planta como benéfica para a memória especialmente no tratamento de pessoas diagnosticadas com Alzheimer. Para consumir a quantidade adequada deve ser prescrita pelo médico.

4. Óleo de peixe e ômega-3

O consumo de ômega-3 é essencial para manter as boas funções cognitivas, inclusive a memória. Ele pode ser consumido como suplemento em cápsulas ou, em quantidade reduzida, através de alimentos ricos nesse ácido graxo, como peixes gordos, nozes, abacate, castanhas, ovos e alimentos enriquecidos.

5. Óleo de coco

O óleo de coco também possui ômega-3 e é principalmente por causa deste composto que ele também ajuda a melhorar a memória, bem como na concentração e agilidade mental. Há estudos que buscam no óleo de coco uma contribuição para tratar o Alzheimer. Ele pode ser consumido puro, tomando duas colheres de chá duas vezes ao dia.

A canela é um agente termogênico que acelere as funções do corpo, o que inclui as funções cognitivas e da memória. Em combinação com o mel, previne o estresse metabólico durante o sono. Para consumir basta misturar uma pitada de canela com uma colher de mel todos os dias antes de ir dormir.

7. Brahmi

Brahmi é uma erva com efeito antioxidante e neuroprotetor que também beneficia pessoas com ansiedade e depressão. Para consumir pode-se tomar duas colheres de chá do suco das folhas três vezes ao dia ou misturar uma colher de chá do Brahmi em pó em um copo de leite morno e beber duas vezes ao dia.

Alternativas aos remédios naturais

Os remédios naturais são muito simples de tomar, mas também há alternativas em forma de suplementos compostos por aminoácidos, minerais e vitaminas que regeneram as células. O ideal é que sejam tomados com prescrição médica.

Esses suplementos são muito consumidos por estudantes, em época de provas, quando necessitam da memória e melhorar a exaustão mental ao mesmo tempo. Além deles, há medicamentos que atuam direta e indiretamente no funcionamento da memória, mas que também necessitam de receita médica.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Inscreva-se aqui Receba artigos e dicas imperdíveis

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.